Nasce, na cidade de São Paulo, Maitê Proença Gallo, filha de Margot Proença e Eduardo Gallo. A família morava em Ubatuba — na época, uma vila de pescadores no litoral paulista onde não havia hospital — e resolveu ter sua primeira filha de sangue na capital; Maitê já tinha um irmão de criação, Zuza, adotado desde pequeno por seu pai.

Eduardo era promotor de Justiça e Margot professora de filosofia e música — mais tarde, ela se tornaria secretária de cultura de Campinas e de mais de 60 municípios do interior do Estado de São Paulo, e ele, procurador do Estado.



Nasce René Augusto Proença Gallo, seu irmão. Nessa época, a família já havia passado por Taubaté e estava morando em Campinas, onde Maitê viveria toda a sua juventude.

Ingressa em uma escola americana, destinada aos filhos de industriais e missionários americanos, ingleses, australianos e sul-africanos. Era coisa pouco comum no Brasil da época e daria as marcas da sua educação. "A escola era linda e caríssima. Eventualmente, ganhamos bolsas de estudos, pois meus pais tinham uma situação bastante confortável por trabalharem muito, mas não tinham dinheiro sobrando. De qualquer forma, foi um privilégio estudar naquela fazenda maravilhosa, com um altíssimo nível acadêmico."